Intolerância à frutose: o que é, sintomas e como tratar

O crescimento de intolerâncias alimentares tem crescido de uma forma absurda nas últimas três décadas.

A piora na alimentação do dia a dia, o uso excessivo de alimentos ultraprocessados e o maior uso de agrotóxicos e inseticidas nas lavouras tem contribuído muito para que estes acontecimentos se tornem cada vez mais frequentes.

A intolerância à frutose é uma das novas intolerâncias  alimentares que mais tem crescido na última década e tem acometido principalmente crianças e bebês em níveis muito altos. Confira no artigo tudo sobre este problema que a cada dia se torna mais comum.

O que é intolerância à frutose?

A intolerância à frutose se caracteriza pela dificuldade do organismo em metabolizar, quebrar e absorver a frutose, conhecida como o carboidrato das frutas.

A frutose nada mais é que um carboidrato único pertencente às frutas e a alguns vegetais específicos. Sua função é nos fornecer energia para o dia a dia, assim como todo carboidrato.

Com a intolerância à frutose nosso corpo não metaboliza este carboidrato iniciando uma série de reações e sintomas indesejáveis ao nosso organismo.

Sintomas da intolerância à frutose

Os principais sintomas da intolerância à frutose são:

Distensão abdominal

Ocorre por que inicialmente se produz maior fermentação entre as bactérias do intestino e isso contribui para o inchaço e aumento do tamanho da região numa condição chamada barriga estendida.

Gases

Consequentemente a fermentação se transforma em gases e eles necessitam de serem expulsos da região. Um sintoma que ocorre em 99% das pessoas que possuem intolerância à frutose.

Inchaço abdominal

O inchaço abdominal é causado em grande parte pela presença de uma quantidade de gases na região. Como os gases são bolhas de ar contendo elementos da fermentação quando se acumulam na região eles se estufam o que causa o inchaço na barriga.

Dores abdominais

As dores abdominais são causadas como consequência de todos os outros sintomas acima: gases, inchaço, distensão abdominal em conjunto favorecem o aparecimento de cólicas que causam muita dor na região do abdômen.

Barulho intenso na região

À medida que os gases formados se encaminham e se movem sobre o aparelho digestivo, causando barulhos desagradáveis no local.

Diarreia

A diarreia é um dos sintomas mais comuns em quem tem intolerância à frutose. Ação de bactérias em conjunto com desequilíbrio de enzimas e proteínas de metabolização da frutose simplesmente ocasionam o problema. O uso de probióticos pode aliviar e ajudar a região a se estabelecer mais rapidamente.

Falta de apetite

A falta de apetite acontece porque o corpo não se sente bem em receber mais alimentos diante da bagunça que se instala na região abdominal e como forma de esperteza ele acaba utilizando as reservas de gordura e carboidratos espalhadas pelo corpo.

Causas da intolerância à frutose

As causas da intolerância à frutose se baseiam principalmente pela dificuldade do organismo em metabolizar o açúcar das frutas da forma correta.

Algumas situações como a síndrome do intestino irritável favorecem as causas para o aparecimento dos sintomas.

A ausência da enzima aldolase B que é a proteína responsável pela quebra da frutose para virar energia pode ser adquirida de forma hereditária através de fatores genéticos, o que se verifica ainda na infância.

Quando ocorre na fase adulta é resultado da resposta imunológica do organismo se tornando a causa mais comum para a incidência do problema.

Tratamento e prevenção

O tratamento consiste na abordagem terapêutica e nutricional onde se remove todos os alimentos que contenham frutose na composição e isso não inclui apenas as frutas, mas também uma variedade de legumes, vegetais e alimentos industrializados que contenham qualquer açúcar das frutas.

Devem-se excluir da dieta qualquer produto ou alimento que apresente nos ingredientes: xarope de milho, caramelo, mel, sacarose, e sorbitol.

O tratamento também visa a suplementação e a prescrição de vitaminas e minerais já que as frutas e vegetais são a maior fonte destes nutrientes. Vitamina A, vitamina C, ferro e cálcio são os nutrientes mais prejudicados com a intolerância à frutose.

Alimentos permitidos

Como alternativa para o problema alguns alimentos são permitidos no tratamento como:

Cereais como arroz, aveia, pães e biscoitos sem frutose, mel artificial para adoçar, proteínas animais, produtos derivados do leite como queijos e iogurtes, frutos secos como amendoim, castanhas ou nozes são alguns exemplos de alimentos permitidos.

FAQ – Perguntas Frequentes

O que é frutose?

A frutose é o carboidrato das frutas. Ela fornece energia para as células e transforma-se em glicose na corrente sanguínea.

Este carboidrato tem um grau de intolerância bem elevado principalmente nos últimos dez anos devido aos hábitos alimentares mundiais cada vez mais desequilibrados e ricos em processamento.

Intolerância à frutose tem cura?

Depende do grau. Muitas vezes quando ela é adquirida na infância dificilmente ela terá cura.

Agora quando a intolerância começou na idade adulta tudo indica que após um tratamento com especialista a pessoa pode voltar a consumir frutas e legumes ricos em frutose com o tempo já que um dia ele já conseguiu metabolizá-la.

Qual adoçante posso usar se tenho este tipo de intolerância?

Os adoçantes mais indicados para quem apresenta intolerância à frutose são a Stevia ou o mel artificial, desde que não contenham frutose na composição.

Leave a comment

Your email address will not be published.